Edivalda define metas para Escola Aluízio Azevedo, de Jatobá

Edivalda Lima, nova diretora da Escola Aluízio Azevedo

Edivalda Lima, nova diretora da Escola Aluízio Azevedo

Nomeada recentemente pelo secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, como nova diretora do Centro de Ensino Aluízio Azevedo, escola de ensino médio de Jatobá, a professora Edivalda Lima e Silva já tem em mente tudo que pretende fazer em sua gestão.

Em contato com o blog, a nova diretora disse que sua principal meta é melhorar o desempenho dos alunos tanto no ENEM quanto em outros vestibulares e também traçar estratégias que surtam efeitos significativos na busca de um melhor aprendizado.

Sei que tudo isso não é tarefa fácil, mas é possível adotar algumas estratégias que surtam efeitos significativos na busca por fazê-los (alunos) aprender mais e melhor. A primeira mudança a ser adotada é no ideário: uma alteração de mentalidade que deverá gerar efeitos práticos a longo prazo”, disse a diretora.

Ainda de acordo com Edivalda, trata-se, na verdade, de mudar a imagem que os alunos têm da própria escola e de futuro. “Podemos fazer tudo isso através de palestras e mostrando a importância do conhecimento para cada um, pois sei que só o conhecimento pode transformar e libertar o ser humano”, disse.

A professora disse também que quem não tem conhecimento é obrigado a acreditar naquilo que os outros dizem e que apostar na busca pelo conhecimento e usar as novas ferramentas de informação será um dos caminhos que ela apontará enquanto gestora.

Edivalda afirmou também que uma escola não se constrói só com o gestor, mas também com os alunos, professores e a sociedade em geral. “Vou tentar mobilizar todos os docentes e discentes, pois sei que vou precisar e muito da contribuição de todos, inclusive da comunidade jatobaense, para que possamos fazer do aprendizado uma diversão prazerosa, variando as atividades, de modo a prender a atenção e instigar o pensamento dos estudantes”, afirmou.

A nova diretora afirmou também que é preciso mudar, sair do lugar comum, apostar e buscar sempre o aprendizado. “É preciso manter o foco nos objetivos, sair do lugar comum. Precisamos usar as tecnologias disponíveis e, além disso, usar a criatividade para que os alunos fujam do esquema restrito ao livro ao caderno e ao quadro negro, pois sei que nosso cérebro funciona melhor quando é constantemente estimulado”, frisou ela.

Finalizando, a professora disse que pretende fazer com que professores e alunos atinjam um grau de excelência tanto no ensinamento quanto no aprendizado e que isso passa necessariamente, também, por uma motivação para que todos busquem aprender mais para, a partir disso, ensinar com qualidade e consequentemente aprender com qualidade e assim receber resultados positivos no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To use BrandCaptcha you must get an API Key