Notícias em: MARANHÃO

Educação: Cachimbos, povoado de Jatobá, tem a pior escola estadual do mundo!

Reportagem especial produzida pelo Metrópoles, portal de notícias do Distrito Federal (DF), percorreu três estados (Maranhão, Acre e Sergipe) que tiveram a pior nota no Enem em 2013, 2014 e 2015 para entender a que ponto de abandono precisa chegar uma escola para ser taxada como “a pior do Brasil”.

No Maranhão, a unidade de ensino médio visitada foi o colégio Aluísio Azevedo, que funciona na zona rural do município de Jatobá. A unidade – anexo de Cachimbo, instituição matriz que fica na região urbana do município – teve a menor média nas provas objetivas do Enem em 2014. Segundo um funcionário da regional, “essa escola é como filho que pai colocou no mundo, mas não cria”.

colégio Aluisio Azevedo - pior nota do Enem 2013

colégio Aluisio Azevedo – pior nota do Enem 2015

A visita ao Aluísio Azevedo, diz o Metrópoles, aconteceu há exatamente uma semana, dia 7 de novembro. A gestora da região, Geralda Alves, concordou em receber a equipe e mostrar o espaço, mas, no dia do encontro, sem avisar, chamou um ônibus e levou todos os alunos da escola para a sede, mais bem cuidada e apresentável aos olhos da imprensa.

Os estudantes, porém, questionaram essa atitude, tomaram posse da chave da filial do Aluísio Azevedo e convidaram a reportagem para pegar o ônibus de volta a Cachimbos. Na unidade, mostraram o que o governo estadual – responsável pelo ensino médio – gostaria de esconder: a situação só piorou desde 2014 e está longe de ser uma “Escola Digna”.

colégio Aluisio Azevedo - pior nota do Enem 2013

colégio Aluisio Azevedo – pior nota do Enem 2015

“Antes, o colégio ficava em um prédio um pouco melhor. O lugar onde está hoje é emprestado pelo município e tem menos condições ainda que o anterior de abrigar as turmas. Já sugeri que arrumassem um ônibus para levar os meninos para a sede, mas os gestores da região dizem que não é possível”, admitiu à reportagem o diretor da unidade, Reijunior Soares.

Os alunos do anexo de Cachimbos são agricultores, em maioria. Depois de trabalhar o dia inteiro, eles vão ao colégio à noite para tentar aprender, mas lá não encontram sequer iluminação adequada. Há duas lâmpadas fracas em cada sala e sempre há disputa para sentar debaixo do único ventilador do local, onde a temperatura ultrapassa os 40°C com facilidade.

Escola3

Não há internet, computador e nem carta chega ao bairro. A limpeza também é um problema: não existe funcionário para desempenhar a função, que fica por conta de uma voluntária da comunidade. Banheiros ficam dias sem ver água. Sem biblioteca, os poucos livros didáticos ficam jogados no chão, em um corredor. Como não há salas suficientes, parte das aulas é dada no pátio.

“A gente se sente humilhado numa situação como essa. Trabalho por boa vontade, com fé na mudança, mas tenho até que reaproveitar giz e apagar o quadro com papel higiênico”, diz Feliciana Lima, professora do anexo.

Acesse a reportagem completa do Metrópoles.

Roseana Sarney e o futuro de Flávio Dino

 

Por Nonato Reis

Rose

O ingresso da ex-governadora Roseana Sarney na cena política maranhense lança um jato de luz sobre a sucessão para o Governo do Estado e dá uma dinâmica diferenciada à um quadro que parecia que seria somente Maura Jorge, Roberto Rocha e Flávio Dino assumindo ares de candidatos. Seria, como se diz na gíria, o famoso pule de dez para o comunista, que assim poderia selar mais um mandato como inquilino do Palácio dos Leões.

Com Roseana candidata – e isto agora é uma possibilidade quase concreta, e não apenas discutível – a coisa muda de figura. Antes de ela confirmar o desejo de ir para a disputa – coisa que o fez dia 05/11 ( em reunião com jornalistas -, um outro político havia emitido sinal de que poderia também concorrer: Maura Jorge.

Na verdade, com Roseana no jogo, é provável que ela atraia para si Roberto Rocha lá na frente, já Maura Jorge por sua personalidade forte, se isso for interessante do ponto de vista estratégico da eleição, creio que aceitaria uma vice ou no eventual segundo turno apoiar Roseana. Alguém já imaginou o apelo de uma chapa formada por mulheres, com a dobradinha Roseana/Maura Jorge?

O que fica claro nesse cenário com Roseana é que ela leva a disputa para o segundo turno. E é aí que a onça começa a sentir sede. Alguém tem dúvida de, num  eventual segundo turno com Roseana e Flávio Dino, com quem se juntariam Ricardo Murad, Roberto Rocha e até Maura Jorge?

A política tem suas incoerências e ironias. Tudo o que Flávio Dino não gostaria de topar no cenário de 2018 era com Roseana Sarney. E a razão é simples. Além de trazer à lume o velho sarneísmo, a eleição acabará por se tornar plebiscitária, o que em tese não deveria tirar a tranquilidade de Flávio Dino, já que ele vive a alardear as diferenças do seu governo em relação às gestões anteriores. Mas no duro: comparando-se um com o outro, quem é de fato melhor ou pior? E para ser mais lúcido, quem seria menos ruim ou menos melhor?

Para quem venceu as eleições de 2014, prometendo romper com o atraso e inaugurar no Estado uma nova ordem política, o que vemos hoje é a saúde continua mal com críticas generalizadas no atendimento, a educação, mais ou menos;  a segurança, que seria o carro-chefe da nova gestão, permanece caótica, com facções criminosas se dando o luxo de comemorar aniversário com queima de fogos na cidade. A rigor, não existe uma única obra estruturante na capital. O governo em união com a prefeitura têm-se limitado a construir praças e a reconfigurar rotatórias. É muito pouco para uma cidade que precisa atender as demandas de mobilidade de mais de um milhão de habitantes.

Analisando grupo por grupo, vejo uma correlação de forças muito equilibrada, e se considerarmos  as chances de Maura, Roberto e Ricardo se juntarem a ela, a coisa pode pender para o lado da ex-governadora.

Do ponto de vista puramente político, Roseana e Dino se equivalem. Mesmo com a sua dificuldade de oratória, a ex-governadora detém uma coisa que em política é determinante: carisma. O que Maura Jorge também tem de sobra, acompanhada de uma bela oratória que a faz percorrer os municípios maranhenses e suas peculiaridades, com facilidade. Poderia haver um equilíbrio nesse sentido, pois Roseana não é a mesma de anos atrás, o cansaço e desgaste naturalmente chega. Já Maura Jorge nota-se que está com disposição total. Não sei por que, mas elas duas  agradam o eleitor e mantém com ele uma relação de empatia aguda, e é correto dizer que os votos dissidentes de Dino migrarão para ela e o eleitorado de Maura se divide entre ambos.

Roseana governadora era tudo o que Flávio não gostaria de ler e ouvir nestas eleições que se aproxima, mas terá que preparar os olhos e ouvidos – e quem sabe até o fígado – porque pode ser uma  realidade, ou quem sabe Maura ou Roberto apoiado por Roseana? Na política tudo pode acontecer…

 

Nina Melo alerta para a deficiência do abastecimento d’água em municípios

A deputada Nina Melo (PMDB) alertou, na tribuna da Assembleia Legislativa, para a problemática do abastecimento d’água no Maranhão, solicitando ao governo do estado uma especial atenção para a destinação de recursos que modernizem e ampliem os serviços da CAEMA nos interiores.

A deputada tratou sobre o quanto que o povo do sertão maranhense padece com a falta d´água, região em que mulheres e crianças transportam água por meio de latas na cabeça e não é uma água ideal para consumo, gerando doenças, como é o caso da região do Turí, que dispõe de uma estação de tratamento para redução do ferro na água, que adoece famílias inteiras, principalmente em Santa Luzia do Paruá.

“Estudos mostram que cada 1 real investido em água e/ou saneamento básico, tem-se uma economia de 6 reais, pois adultos e crianças que consomem água de qualidade adoecem menos. Isso é fato”, disse a deputada.

Nina Melo também destacou da urgência na modernização e ampliação dos serviços prestados pela regional de tratamento de São João dos Patos, que atende 17 municípios e 1 povoado. Para isso, destinou R$ 1 milhão de suas emendas parlamentares para modernização e ampliação dessa regional.

“Nós, lá no sertão, já sofremos muito com clima quente, chuvas esparsas, as queimadas. Precisamos de mais atenção quanto ao abastecimento de água”, concluiu a deputada Nina Melo.

Juiz homologa acordo trabalhista de R$ 916 mil em causa patrocinada pelo advogado Antenor Alencar

 

Advogado Antenor Alencar, prefeita Maria da Luz e juiz Jedson Marcos: acordo põe fim a ações de mais de sete anos

Advogado Antenor Alencar, prefeita Maria da Luz e juiz Jedson Marcos: acordo põe fim a ações de mais de sete anos

O advogado Antenor Alencar, um dos mais atuantes no Maranhão e Piauí nas áreas trabalhista e previdenciária, acaba de vencer mais uma batalha nos tribunais.

No dia 20 de junho o juiz do trabalho Jedson Marcos dos Santos Miranda, da Vara do Trabalho de Presidente Dutra, homologou um acordo no valor de  R$ 916, mil entre o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Governador Eugênio Barros e a Prefeitura de Governador Eugênio Barros.

A decisão judicial vai  beneficiar os 88 autores de ações trabalhistas e pôr fim aos processos que tramitavam na Justiça do Trabalho desde 2010. O acordo surgiu em uma audiência mediada pelo juiz Jedson Marcos com a participação da prefeita Maria da Luz Bandeira Bezerra Figueiredo e Antenor Queiroz de Alencar Filho, advogado do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Governador Eugênio Barros. A reunião aconteceu no dia 6 de junho e no dia 13 foi juntada no processo a ata de reunião assinada pelos 88 reclamantes que acataram a proposta.

De acordo com o juiz Jedson Marcos, o valor da dívida será atualizado à medida que os créditos trabalhistas forem sendo pagos aos funcionários públicos. Ficou acordado que parcelas dos créditos serão liberadas todo mês, a partir do dia 30 de agosto, até o limite de R$ 30 mil do Fundo de Participação do Município (FPM). A dívida do município é referente aos depósitos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) do período trabalhado.

Honorários

Dos R$ 916 mil reais acordados, o advogado Antenor Alencar vai receber 20%, a título de honorários contratuais e mais 15% de honorários sucumbenciais, a serem pagos pela parte demandada, conforme sentença. Ou seja: mais de R$ 300 mil.

Além de advogado atuante, com ações em trâmite de Teresina a São Luís e até Brasília, Antenor também atua como procurador concursado do município de Presidente Dutra e acaba de fechar contrato com os bancos Bradesco, BMG e BMC, cuja representação na região ficará a cargo de seu escritório.

Um tapa na cara pra quem acha que o causídico vive às expensas dos recursos da Prefeitura de Jatobá.

ALTAMIRA DO MARANHÃO: homem é assassinado e população revoltada lincha bandidos e exibe os corpos nas ruas em carreata e foguetes

Arão, comerciante de Altamira do Maranhão, covardemente assassinado

Arão, comerciante de Altamira do Maranhão, covardemente assassinado

Na tarde de quinta-feira, dia 17, ao dirigir à vizinha cidade de Santa Luzia do Tide acompanhado da esposa para sacar R$ 5 mil de um empréstimo feito no Banco do Nordeste, o comerciante Arão, morador de Altamira do Maranhão, na volta, foi covardemente assassinato por três bandidos.

Primeiramente os marginais mandaram o casal parar e disseram que só queriam a motocicleta. Arão entregou, mas na hora da partida o veículo não funcionou e os bandidos pensavam que o comerciante não queria entregar a moto e foi então que desferiram um tiro nas costas de sua esposa, Rosimeire que, fingiu-se de morta, enquanto os meliantes esfaqueavam o marido. Foram mais de 40 golpes de faca, segundo informações.  Arão morreu na hora e a esposa encontra-se em estado grave num hospital de Bacabal.

Ao saber da morte do homem e que a mulher estava gravemente ferida, a população do povoado Olho D’água do Escondido (Altamira) e Duas Barracas (Santa Luzia), povoados limítrofes, onde Rosimeire e Arão tem parentes, se juntou, inclusive mulheres e crianças, cerca de 300 pessoas no total, e saiu à caça dos bandidos. Em casa mesmo só ficaram algumas mulheres fazendo comida para as outras pessoas que foram caçar os bandidos. Em poucas horas chegaram mais alguns caminhões de gente armada até os dentes com facas, facões e espingardas para a empreitada.

Já a noite um dos bandidos foi pego e entregue para a polícia. Quando outro grupo de moradores soube que o bandido estava em poder da polícia saiu à procura da viatura para tomar de volta e fazer o serviço que tinha que ser feito. A polícia chegou ainda a se esconder da multidão atrás de um lixão, mas não deve jeito. O bandido foi tirado das mãos dos policiais e linchado ali mesmo com facadas, tiros e pedradas. Conta-se que até os olhos do marginal foram furados com facas. Os outros dois não foram encontrados no mesmo dia.

“Ciência”

Reza a lenda que se uma pessoa for assassinada e durante o velório se colocar uma moeda debaixo de sua língua, não demora muito o autor do assassinato vai bater no lugar onde o morto foi enterrado ou morava. Coincidência ou não, foi exatamente isso que aconteceu. É o que eles chamam de “ciência”.

A mãe de Arão colocou uma moeda debaixo de sua língua e horas depois do sepultamento os outros dois meliantes foram parar em Altamira pedindo comida e água. Chegaram numa casa todos maltrapilhos, rasgados e com marcas pelos corpos. O dono da casa deu comida, deu água e segurou os bandidos o máximo que pôde, enquanto avisava os outros moradores.

Minutos depois uma multidão armada se aglomerou diante da casa e cercou os bandidos. Eles foram arrastados pra rua e linchados ali mesmo com tiros, facadas, chutes, pedradas… Foi mais de meia hora de linchamento.

Depois de mortos, os meliantes foram colocados na carroceria de uma picape e levados em desfile pela população pelas principais ruas de Altamira com direito a buzinaço e foguetes.

Clique no link abaixo e assista o vídeo da carreata. As imagens são fortes.

“Governador Flavio Dino intensifica apreensão de motos e veículos no interior para leiloar e gastar com propaganda”, denuncia deputado Wellington

WhatsApp Image 2017-08-05 at 10.20.29

Após receber relatos de pessoas de diversos municípios do Maranhão, como por exemplo Pedreiras e Bacabal, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) enfatizou seu posicionamento contra a postura do Governador do Estado do Maranhao, Flavio Dino (PC do B), de leiloar veículos e motos no Estado. Só até julho de 2017, 2.439 veículos e motos foram apreendidos, sendo grande maioria de pessoas carentes que utilizam o automóvel como instrumento de trabalho.

Sobre a situação, Wellington lamentou que o Governador Flávio Dino seja tão irresponsável sob a perspectiva social.

“Enquanto o Supremo Tribunal Federal deixa claro seu posicionamento firme quanto à ilegalidade da apreensão de veículos, o Governo do Estado insiste em apreender os veículos de maranhenses. Só em 2017, quase 2.500 veículos e motos já foram leiloados pelo Governo do Estado. Em menos de 3 anos do Governo Flávio Dino, mais de 10 mil veículos e motos foram leiloados. São veículos e motos dos nossos maranhenses. De homens e mulheres, trabalhadores. Na contramão da responsabilidade social, o Governo intensifica apreensão de motos e veículos no interior para leiloar e gastar com propaganda. Um verdadeiro DESRESPEITO E ABSURDO”, disse Wellington.

É de autoria do deputado Wellington o Projeto de Lei Nº 099/2017, que prevê o impedimento da retenção, apreensão e recolhimento do veículo com o IPVA atrasado. Tramita também na Assembleia o Projeto de Lei 152/2017 e de sua autoria, que permite o parcelamento em até 12 vezes o pagamento do IPVA dos seus veículos com desconto na folha de pagamento.

WhatsApp Image 2017-08-05 at 10.21.11

WhatsApp Image 2017-08-05 at 10.21.18

Vice-governador incentiva empresas a prospectar mercado na Ásia

IMG_8900

Ainda este mês, o vice-governador Carlos Brandão comanda uma missão institucional e empresarial com destino à China, Coreia do Sul e Vietnã. E o governo quer a participação direta de empresas maranhenses nessa incursão ao mercado asiático. O chamariz é o fato de que cada um desses países pode contribuir para a aceleração do desenvolvimento da qualidade de vida do maranhense, tanto por meio de projetos de cooperação técnica quanto a partir de fortalecimento de laços comerciais e promoção de investimentos.

Foi enxergando esse cenário que Brandão uniu esforços com as Secretarias de Programas Especiais (Sepe), da Ciência, Tecnologia e Inovação (Seinc), da Cultura e Turismo (Sectur), da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) para realizar uma reunião nesta terça, 1, com grupos empresariais e instituições públicas de ensino, além de órgãos como a FIEMA, SEBRAE e EMBRAPA Cocais a fim de tratar do fomento às estratégias econômicas e comerciais entre o Maranhão e estes países. Os principais objetivos da viagem, envolvendo os empresários, são prospectar novos mercados, atrair investimentos locais e buscar cooperação na área acadêmica.

Segundo Pierre Januário, titular da Sepe, a inclusão do Vietnã no roteiro se justifica pelo fato do país “ser membro da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), comunidade econômica composta por dez países, com uma população de 620 milhões de habitantes e Produto Interno Bruto (PIB) de 2,5 trilhões de dólares. Por isso, acessar o mercado vietnamita significa ter a oportunidade de acessar o terceiro maior mercado da Ásia, atrás apenas de China e Índia”.

Marcelo Brasil, da direção do grupo Potiguar, ressaltou que o mercado chinês é um espaço em que se pode comercializar quase tudo. “Com exceção de alimentos, existem muitas vantagens dos produtos chineses sobre os nacionais, como o preço”.

Já a empresária Margot Stinglwagner, da Tiquira Brasil, fez questão de pontuar o quanto é importante a participação do governo nesse processo, organizando as viagens, os contatos, as reuniões no exterior. Segundo ela, “essa junção dos empresários com o governo não tem como não dar certo”.

Além da expertise que alguns dos empresários e instituições estaduais e federais já possuem em comércio exterior – facilitando a troca de informações entre os presentes -, a boa notícia do encontro se deu por conta da declaração feita pelo vice-governador Carlos Brandão, que também é presidente do Conselho Administrativo da Emap, ao destacar que a Empresa entregará em breve novo Terminal de Contêiner.

“As obras dos pátios G e H estão avançando e devem ser finalizadas até novembro deste ano”, situou Brandão, que também ressaltou a importância de se investir em educação, ciência, tecnologia e inovação e energias limpas no comércio com a China, Coreia do Sul e Vietnã. Para ele, a iniciativa do governo demonstra que o estado quer as empresas cada vez mais fortes. “Sabemos da importância de termos empresas consolidadas e que trabalhem com a segurança necessária para ampliar investimentos. A viagem à Ásia, com a intenção de abrir novos mercados, será uma grande oportunidade a todos”, afirmou o vice-governador.

O prefeito de São Mateus do Maranhão, Miltinho Aragão, que acompanhou a reunião, elogiou a iniciativa do governo do Estado em buscar o engajamento entre organizações privadas e setores públicos para atrair investimentos e crescimento das exportações maranhenses.

O encontro avaliou a abertura que os três países asiáticos possuem para receber exportações de empresas maranhenses, tanto para consumo interno quanto para servir como ponte para os países vizinhos. Na missão Ásia, o governo fará sua parte dando a segurança institucional que as empresas precisam e organizando uma agenda que inclui algumas rodadas de negócios.

Roseana Sarney vai anunciar pré-candidatura ao governo em até 30 dias

Ex-governadora Roseana Sarney

Ex-governadora Roseana Sarney

Seguem a todo vapor as articulações políticas para as eleições de 2018. A prova disso é a movimentação feita pela oposição no que tange, principalmente, a disputa do Executivo.

Tida como a principal arma da oposição contra Flávio Dino na disputa, Roseana Sarney deverá oficializar sua pré-candidatura ao governo do Maranhão em 20 ou 30 dias.

A informação foi dada, em primeira mão, pelo senador Edson Lobão ao Blog do Neto Ferreiradurante entrevista feita ontem, dia 31. Até então, o nome de Roseana vinha sendo um incógnita na disputa.

De acordo com o senador, a ex-governadora demonstrou ter plenas condições de barrar a reeleição do comunista.

“Demonstrou que tem. Na última pesquisa, que foi feita pelo próprio partido do PMDB, ela está em primeiro lugar sem dizer que é candidata, pois até hoje não disse. Eu que estou dizendo. Portanto, sem dizê-lo, ela já está em primeiro lugar. Desse modo tem força de sobra para pleitear o seu retorno ao Palácio dos Leões,” afimou Lobão.

A afirmativa de que a ex-governadora decidiu enfrentar Flávio Dino para voltar ao comando do Estado, coloca mais lenha na fogueira e deixa o Palácio dos Leões ainda mais pressionado. Afinal, é Roseana, quem muitos acreditam, ser capaz de derrotar o comunista.

Agora é aguardar as cenas dos próximos capítulos…

(Fonte: Blog do Luís Pablo)

Brandão e Barroso unidos mais do que nunca

WhatsApp Image 2017-08-01 at 08.13.22Quebrou a cara quem apostou numa ruptura da aliança formada em 2016 entre os Brandão e os Barroso para as eleições municipais, quando foram eleitos Valmira (prefeita) e João Haroldo (vice). Dizia-se na época que parte do acordo incluía também o apoio do grupo político do vice-governador à candidatura do secretário Márcio Jerry a deputado federal.

Dizia-se também que cumprir acordos nunca tinha sido o forte dos Brandão e que todos os vices eleitos nas três gestões deles tinham sido alijados do governo, jogados pra escanteio. Foi assim com Raimundo Assunção (1993/1996), com Tontonho (2005/2008) e Dona Léda (2009/2012). Esses, coitados, até pra receberem o salário a que tinham direito era preciso acionar a justiça.

Mas parece que com João Haroldo a coisa está sendo diferente. Até porque, como se sabe, Haroldo é irmão do todo poderoso Márcio Jerry e qualquer pisada em falso dos Brandão com o homem forte de Flávio Dino o governo estadual poderia fechar algumas ou todas as portas para os mandantes colinenses. Ou no mínimo dificultar muito as coisas pras bandas de Colinas.

É como se para os Brandão tivesse valendo o ditado que diz que cumprir o combinado não custa caro. Não só manter João Haroldo por perto e participando da gestão, mas também apoiar a candidatura de Marcio Jerry a deputado federal em 2018, parece ser uma decisão sensata dos Brandão.

Prova da sintonia política foi o rega-bofe matinal oferecido pelos Brandão aos Barroso na manhã de ontem, em Colinas. Enquanto se refestelavam na mesa farta organizada por Dona Maria Antonia, uma trocada de ideia sobre 2018 e de como se dará esse apoio. A ideia dos cabeças do grupo, segundo informou uma fonte presente, é fazer de Jerry o deputado mais votado de toda a história de Colinas.

Como se ver, a união Barroso/Brandão parece que vai ser bem longeva.

Enquanto São João dos Patos ganha unidade do Viva, Colinas nem água nas torneiras tem…

Viva

Colinas parece ser mesmo uma cidade sem sorte. Entra governo e sai governo e as coisas parecem não fluírem pras bandas de lá.

Apesar de sua boa localização geográfica, arrodeada por outras cidades menores e que não tem a mesma movimentação de pessoas e nem o mesmo comércio forte, Colinas parece viver sempre abaixo de São João dos Patos em importância. É pra terra do Zé Mário que o governo do Estado leva tudo, desde UPA, Gerência Regional e agora até uma unidade do Viva Cidadão.

Achava-se que com filhos da terra fazendo parte do governo (Márcio Jerry secretário poderoso e Carlos Brandão vice-governador) as coisas finalmente iam acontecer na cidade. Mas qualquê.

A cidade ganhou aí uns quilômetrozinhos de asfalto, a pintura de uma escola, um restaurante popular que faliu as cozinheiras da feira livre e uma praça ainda inconclusa. Até as obras de uma maternidade iniciada no governo Roseana Sarney estão paralisadas.

Só pra se ter uma ideia, nem a falta de água na cidade a CAEMA do Governo do Estado consegue solucionar. Tem casa que passa é de seis meses sem ver um pingo de água em suas torneiras.

E olha que São João dos Patos não tem sequer um deputado estadual.

Casa de ferreiro…