ELEIÇÕES 2014: quem ganhou e quem perdeu em Colinas

 

Apuradas as urnas das eleições 2014 em Colinas, vamos aos perdedores e ganhadores.

Certamente o maior derrotado da refrega estadual foi o prefeito Antonio Carlos. Aconselhado por asseclas que não entendem patavina de política, o prefeito colinense jogou alto no apoio aos seus candidatos.  E perdeu feio.

Diferentemente de outros prefeitos da região que fizeram jogo duplo – de dia apoiando Lobinho e de noite pedindo votos pra Flávio Dino – AC foi possivelmente o mais entusiasmado dos prefeitos a trabalhar pelas candidaturas de Edinho Lobão, Gastão Vieira, Sarney Filho e Nina Melo, seus candidatos.

E o recado das urnas colinenses dado ao prefeito foi de uma dureza sem igual.

Lobinho perdeu em Colinas com mais de 3 mil votos de diferença, Gastão Vieira com quase 2 mil e Sarney Filho ficou em terceiro lugar com pouco mais de 2 mil votos, perdendo até para o candidato a deputado federal apoiado pela vice-prefeita Shâmia Madeira.

Nina Melo, deputada estadual eleita apoiada pelo prefeito, foi a única dos apoiados de AC que se salvou e saiu campeã de votos nas urnas de Colinas, ganhando até do ex-deputado Zé Eider.

Mas no caso específico da médica Nina Melo o prefeito nem pode se vangloriar e chamar para si o sucesso obtido nas urnas pela nova deputada. Filha do deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo, Nina deve ao pai, e a si mesma, já que é médica de renome na cidade com relevantes serviços prestados, quase 90% dos votos obtidos. O quinhão do prefeito é bem pequeno em sua eleição.

E certamente um dos grandes vencedores foi o grupo político liderado pelo ex-prefeito Zé Henrique Brandão. Seu candidato a deputado federal, Zé Reinaldo Tavares, saiu das urnas com quase 5 mil votos, mais que o dobro do percentual obtido pelo candidato apoiado pelo prefeito.

Fora isso, tanto Flávio Dino quanto Roberto Rocha, apoiados pelos Brandão, também foram os grandes vencedores da eleição em Colinas. Evidentemente que não se pode creditar a vitória de FD e RR somente aos Brandão, mas sim a um conjunto de fortes lideranças políticas que estavam à frente de suas campanhas em Colinas, como é o caso dos vereadores Régia Barroso, Abmael Feitosa e Antonio do Sindicato.

Outra vencedora foi sem dúvida a vice-prefeita Shâmia Madeira. Sozinha, ela fez seu deputado federal, Pedro Fernandes, sair das urnas de Colinas com mais de 3 mil votos. Deu taca no prefeito e em seus seguidores.

Já o ex-deputado Zé Eider, mesmo não tendo sido eleito, pode também ser considerado como um dos grandes vencedores. Segundo candidato a deputado mais votado em Colinas, perdendo apenas pra Nina Melo, Zé Eider mostrou que tem um grande patrimônio eleitoral em todo o município e é um nome que deve ser respeitado e ouvido na cidade.

E porque o prefeito Antonio Carlos foi o grande derrotado? Porque se perdeu no meio do caminho e não soube mexer direito nas peças do tabuleiro político tupiniquim e se deixou levar por conselhos de “articuladores políticos” de merda que estão mais interessados em agradar ao chefe visando dividendos financeiros do que qualquer outra coisa.

AC cometeu um monte de erros primários que nem o mais inexperiente dos políticos comete. Já começou a campanha errando ao romper, por bobagens, com os vereadores Bima, Régia e Antonio do Sindicato por querer empurrar goela abaixo deles nomes como Sarney Filho e Edinho Lobão, que os três sempre combateram. Custava respeitar a história política de cada um?

Outro erro do prefeito foi atacar, até de forma rasteira, o candidato a governador Flávio Dino. Não pelo Flávio, mas sim pela família de Márcio Jerry, um dos coordenadores da campanha do comunista. Cada vez que o prefeito batia abaixo da linha da cintura de Flávio Dino, como fez quando da ida a Colinas de Paulinha Lobão, os socos, por tabela, também acertavam o estômago da família Barroso, amiga há mais de 30 anos do agora governador eleito. E o distanciamento foi inevitável.

Todas as ações de Antonio Carlos a favor de seus candidatos durante a campanha, inclusive o jogo baixo, foram arquitetadas por Júnior Costa, ex-adversário de 2012, atual aliado e secretário de agricultura do município e pela vereadora Eliozilda Sá, também ex-aliada e agora conselheira política de primeira hora.

Costa e Sá quiseram para si toda a atenção do prefeito. E o primeiro passo para isso foi afastar aliados importantes.

Foi Júnior Costa, a dois dias da eleição, quem garantiu ao prefeito que seu grupo ia sair vitorioso da disputa em Colinas, com Edinho Lobão vencendo Flávio Dino com mais de 5 mil votos de diferença e Sarney Filho reinando absoluto na casa dos 8 mil votos. Cara de pau, JC apresentava ao prefeito todos os dias planilhas e mais planilhas com os nomes de famílias de todos os cantos do município que eram Brandão e que agora “estavam com nóis”, como costuma falar.

E foram Eliozilda e Fala Fina quem aconselharam o prefeito a se afastar dos três vereadores e de outros aliados. A parlamentar chegou ao cúmulo de expulsar o pai de Marcio Jerry da casa do prefeito quando visita do ministro de Minas e Energias, Edison Lobão.

Se o prefeito hoje está só e derrotado a culpa é sua, claro, mas em boa parte de Júnior Costa, Eliozilda, Fala Fina e outros sem noção que só sabem fazer política com oba-oba e disse-me-disse.

Enquanto esses bajuladores ludibriavam o prefeito com falsos dados e informações falsas sobre os votos em Colinas, ZH e Cia comiam pelas beiradas e faziam a política de pé no chão e profissionalismo, como sabem fazer.

E o resultado tai pra quem quiser ver.

Se o prefeito tinha o resultado das urnas de 2014 como primeiro round da luta pela prefeitura em 2016 já começou perdendo. E feio.

Jereissati desembarga hoje em São Luís para evento tucano

 

Aécio terá reforço de Jeiressati em São Luís

Aécio terá reforço de Jeiressati em São Luís

O senador do Ceará eleito, Tasso Jereissati (PSDB), confirmou presença para o grande evento tucano que notabilizará a campanha “Aécio Presidente” no Maranhão, nesta quarta-feira (15). A atividade acontecerá no Hotel Luzeiros, a partir das 15h, e reunirá todas as lideranças partidárias que apoiam a candidatura do peessedebista para o segundo turno.

Tasso Jereissati é coordenador da campanha do candidato a presidente da República pelo PSDB, Aécio Neves, no Nordeste e tem contribuído para a efetivação do plano de ações na região nesta reta final de campanha.

A vinda de Jereissati também busca esclarecer as propostas tucanas para o Nordeste, com destaque para a questão hídrica, manutenção de programas sociais como o Bolsa Família e execução de uma política pautada para a promoção do desenvolvimento do Nordeste, no combate às desigualdades sociais, contemplando itens importantes do programa Nordeste Forte, defendido pelo presidenciável Aécio Neves.

“Jereissati no Maranhão trará ânimo a mais para uma campanha pró Aécio que só tem crescido em nosso estado. Nossa expectativa para este evento é a melhor possível”, declarou o coordenador da campanha tucana no Maranhão e presidente do PSDB/MA, o deputado federal Carlos Brandão.

Pedro Fernandes caminha para reeleição na Câmara Federal

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB) caminha para uma reeleição garantida na Câmara Federal. Nesta reta final de campanha, ele fazendo o corpo-a-corpo com o eleitorado, distribuindo panfletos nas ruas e bairros da capital maranhense.

Pedro Fernandes caminhando em busca de votos

Pedro Fernandes caminhando em busca de votos

Pedro Fernandes vem consolidando a renovação do seu mandado de deputado federal, devido o resultado de vários trabalhos já realizados em prol da população.

Como ex-secretário de Educação, por exemplo, Fernandes valorizou os educadores com a aprovação do novo Estatuto do Educador. Além disso, deixou vários avanços registrados na Secretaria de Educação (Seduc), durante 510 dias da sua gestão.

“Sempre gostei desse contato direto com o eleitor, pois é através desse contato que ouvimos críticas, sugestões e elogios, para procurarmos sempre aperfeiçoarmos o nosso mandato em favor da população do Maranhão”, disse.

Fonte: Blog do Luís Pablo

Já deu! Já era! Flávio Dino sobe (60%) e Lobinho desce (24%)

Blog John Cutrim

140926-pesquisa-imprensa (2)

Pesquisa realizada na semana do escândalo de um vídeo divulgado pela campanha da família Sarney mostra que Flávio Dino (PCdoB) voltou a subir chegando a 60% das intenções de voto. Já Edinho Lobão (PMDB), que chegou a exibir o vídeo em sua emissora de TV caiu de 29% para 24%.

A diferença aumentou de 29 pontos para 36 pontos na pesquisa Exata/TVGuará/Fiema. Considerando os votos válidos – que excluem brancos e nulos e são os contabilizados para efeito legal – Flávio Dino tem 68,2%. Os candidatos Antonio Pedrosa (PSOL), Professor Josivaldo (PCB), Saulo Arcângeli (PSTU) e Zéluis Lago (PPL) têm um ponto cada um. Branco ou nulo somam 7% e os indecisos são 5%.

A pesquisa do instituto Exata foi encomendada pela TV Guará e pela Fiema (Federação das Indústrias do Estado do Maranhão) e está registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob protocolo número MA-00054/2014. A sondagem ouviu 1.400 eleitores em diversos municípios maranhenses entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís, com a margem de erro máxima de 3,2% para mais ou menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95% o que significa que de 100 levantamentos com a mesma metodologia, em apenas cinco deles os resultados ficariam fora da margem de erro.

Roberto sobe 4 pontos e abre vantagem sobre Gastão

Na pesquisa Exata sobre cenário para o Senado, o candidato da coligação Todos Pelo Maranhão Roberto Rocha (PSB) tem 36% das intenções de voto – o que representa um aumento de quatro pontos em relação ao último levantamento, na semana passada. O candidato da família Sarney, Gastão Vieira, variou dentro da margem de erro para 29%.

Marcos Silva (PSTU) tem 4% e Haroldo Saboia (PSOL) tem 3%. Gersão (PPL) tem 1% das intenções de voto e Evan de Andrade (PCB) não pontuou. Cerca de 12% pretendem votar em nulo ou branco, enquanto 15% estão indecisos ou não sabem responder.

Histórico 

A vantagem de Flávio Dino (PCdoB) sobre o segundo colocado Lobão Filho (PMDB) aumentou em todas as sondagens. Na pesquisa estimulada, o Instituto Exata agora aponta vitória do candidato do PCdoB logo no primeiro turno. Flávio Dino tinha 56% no dia 6 de setembro; manteve os 56% no dia 14; depois cresceu para 58% no dia 20. Agora tem 60%. Lobão Filho tinha 27% no dia 6, subiu para 28% no dia 14; depois para 29%, no dia 20; e agora caiu para 24%. Do início de setembro para cá, a distância entre os dois candidatos cresceu de 29 pontos percentuais para 36.

Se levarmos em consideração a margem de erro da pesquisa, Flávio Dino tem no máximo 63,2%; e no mínimo, 56,8%. Lobão Filho teria no máximo 27,2%; e no mínimo, 20,8%.

O percentual de eleitores que não sabem em quem votar ou não responderam à consulta era de 6% no dia 6 de setembro; permaneceu em 6% no dia 14; caiu para 5% no dia 20 e se manteve agora nos 5%.

Na pesquisa espontânea, Flávio Dino tinha 41% no dia 6 de setembro; foi para 42% no dia 14; depois para 44%, no dia 20. Agora está com 46%. Lobão Filho tinha 19% no dia 6; manteve os 19% no dia 14; depois subiu para 21% no dia 20. Agora caiu para 17%.

Na consulta sobre a rejeição dos candidatos, a rejeição de Lobão Filho, que sempre foi a maior desde o início da série de pesquisas, voltou a crescer. Era de 39% no dia 6 de setembro; ficou em 39% no dia 14; depois subiu para 44% no dia 20 e agora tornou a subir atingindo os 46%. Zeluís Lago (PPL) se manteve como o segundo mais rejeitado com 27%. Flávio Dino tem 14% de rejeição.

Sem vistoriá-lo, como a Polícia Federal poderia saber se o avião do senador transportava dinheiro ilegal?

 

Do Blog do Ricardo Noblat

O avião de campanha do senador Edison Lobão Filho (PMDB), candidato ao governo do Maranhão, foi vistoriado na madrugada da última quinta-feira por um grupo de agentes da Polícia Federal em Imperatriz, interior do Estado. O senador não estava dentro.  Esperou o fim da vistoria em um hangar do aeroporto.

Os agentes não encontraram o que procuravam com base em uma denúncia anônima – dinheiro ilegal para pagamento de despesas da campanha.

Lobão Filho se disse desrespeitado. Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado e colecionador de processos na Justiça, soltou uma nota dizendo que Lobão Filho fora desrespeitado. Michel Temer (PMDB-SP), vice-presidente da República, saiu em socorro do senador.

A presidente da República acionou o Ministro da Justiça para que apure o que aconteceu. E o ministro pediu informações à Polícia Federal.

Quantas ações do gênero, comandadas pela Polícia Federal, não deram em nada pelo país a fora? E quantas outras não foram um sucesso?

O que há de espantoso no caso? Sem vistoriar o avião do senador, como a Polícia Federal poderia concluir se a informação procedia ou não? Apenas acreditando na palavra dele? Tem dó!

O avião de Lobão Filho deveria ter sido deixado em paz simplesmente por que seu dono é senador? E da base de apoio ao governo?

Ora, Dilma não atribui a quantidade de escândalos que abala o governo à liberdade que a Polícia Federal tem para investigar denúncias?

A Polícia Federal é um órgão do Estado – não do governo. Ela atua com independência. Foi como procedeu a delegacia regional da Polícia Federal em Imperatriz.

De resto, por seus antecedentes, Lobão Filho merece a atenção especial da polícia. Por exemplo: costuma fazer o que não deve para escapar à qualquer derrota.

Na semana passada, um detento da Penitenciária de Pedrinha, em São Luís, disse que o principal adversário de Lobão, Flávio Dino (PC do B), também candidato ao governo, se envolvera quando era jovem em um assalto a um carro pagador.

Mentiu. E o próprio detento, depois, confessou que mentiu.

Disse o que disse, segundo ele, em troca da redução de sua pena e de muito dinheiro. O depoimento do detento foi gravado no gabinete de um dos diretores da penitenciária. A história do detento cedeu lugar no noticiário à ação malsucedida da Polícia Federal em Imperatriz.

Lobão Filho agradece.

Arnaldo prefeito?

 

Arnaldo Melo: pode já tá de olho na prefeitura colinense

Arnaldo Melo pode já tá de olho na prefeitura colinense

É incerto o futuro político do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo. Alçado aos 45 minutos do segundo tempo à condição de candidato a vice-governador na chapa de Edinho Lobão, é provável que Melo tenha a pretensão de disputar as eleições de 2016 como candidato a prefeito de Colinas. E isso independe da vitória ou derrota de Lobinho.

Arnaldo, como todos sabem, deve eleger a filha, Nina Melo, deputada estadual. E caso Edinho perca, como parece ser o óbvio, conforme indicam todas as pesquisas, Arnaldo Melo vai ficar sem mandato pela primeira vez em mais de 25 anos, o que vai ser um martírio pra uma das mais espertas e longevas raposas da política maranhense.

A saída encontra a curto prazo para o deputado, até para não cair no ostracismo político, será disputar a prefeitura colinense em 2016 contra o atual prefeito Antonio Carlos, de quem é aliado momentâneo, e contra mais um candidato que deve surgir aí de um movimento denominado terceira via, que já ganha força e forma.

Político habilidoso, o deputado conseguiu construir um forte grupo político em Colinas. O presidente da Câmara Municipal, Dr. Lima, por exemplo, é aliado de primeira hora de Arnaldo e de segunda do prefeito, mas não vai pensar duas vezes antes de fazer a opção pelo primeiro num eventual confronto em 2016.

Fora outras lideranças políticas como vereadores, ex-vereadores e ex-prefeitos que  batem palmas pro atual gestor e tem alguma boquinha na prefeitura, mas que os olhos não param de brilhar quando são fixados no grisalho e galanteador Arnaldo Melo.

Dia 6 de outubro, segunda-feira, será dada a largada na disputa pela cadeira principal da prefeitura colinense. E seja qual for o recado dado pelas urnas, se Flávio ou Lobinho, o prefeito Antonio Carlos que se cuide.

MAIS UM: prefeito de Graça Aranha declara apoio a Flávio Dino

Do Blog do John Cutrim

140924-graca-aranha

O prefeito da cidade de Graça Aranha, Nilton Damasceno, é mais um a declarar apoio ao candidato da coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino.

Em evento do candidato Flávio Dino em Barreirinhas, o prefeito Damasceno fez questão de ir à cidade e declarar seu apoio à necessidade de mudança no Maranhão. Esteve também acompanhando o prefeito o seu assessor, Ubirajara Rayol.

CANALHICE: membros do governo Roseana ofereceram dinheiro e proteção a preso que gravou vídeo falso contra Flávio Dino

Do Blog da Lígia Teixeira

Escócio

André Escócio de Caldas, o preso que aparece no vídeo falso armado pelo grupo Sarney/Lobão  para tentar fraudar a opinião pública e ganhar a eleição, prestou depoimento na noite de ontem (23) e confessou que  recebeu  oferta de Carlos Aguiar, diretor da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas, portanto, integrante do  Governo Roseana, com a promessa de  receber um  alvará de soltura , uma boa quantia em dinheiro e ser  protegido pelo Sistema de Segurança do Governo estadual para não sofrer represálias, caso apontasse Flávio Dino como chefe de uma quadrilha de  assalto ao banco na  UEMA.

No termo de declaração emitido pela Superintendência Estadual de Investigação Criminal  (Seic), o  prisioneiro diz que as conversas para combinar a armação contra Flávio, ocorreram no interior do presídio com o diretor da CCPJ de Pedrinhas, Carlos Aguiar e com  o chefe da Segurança, identificado como Nilson. O vídeo foi gravado na sala do diretor da penitenciária.

Escócio declarou que após a divulgação do vídeo na Difusora de Edinho Lobão, foi procurado novamente por Carlos Aguiar e Nilson e pressionado a manter a mesma versão contada no vídeo, caso fosse interrogado por autoridades.

Conforme eu havia antecipado pela manhã aqui no blog, ocorreu mesmo o que nós já desconfiávamos: O governo do Maranhão cedeu um preso e usou o aparato do Estado para forjar um falso vídeo contra Flávio Dino.

Pois é.

Do que mais serão capazes?

IFMA em Colinas: audiência pública define eixos tecnológicos e cursos

Na sexta-feira, 19, uma audiência pública realizada no auditório do Centro de Estudos Superiores de Colinas (CESCO) apresentou os eixos tecnológicos e cursos técnicos escolhidos pela sociedade civil e previstos para serem ofertados no campus do Instituto Federal do Maranhão, no município. A solenidade contou com a participação de 486 pessoas, sendo 414 estudantes.

O processo de implantação do campus do IFMA em Colinas teve início em 2012. A princípio, seria instalado um Centro Vocacional Tecnológico (CVT), mas a partir de esforços conjuntos do Instituto e da Prefeitura Municipal, foi viabilizda a construção de um campus, num terreno de cinco hectares doado pelo município. “Esse é um momento importante para definir os eixos, áreas e cursos que estaremos oferecendo para a população de Colinas e região. É fundamental que a comunidade tenha voz nesse processo. Novos horizontes virão; novos frutos virão!”, destacou o reitor do IFMA, Roberto Brandão.

“Um campus do IFMA vai mudar a realidade do nosso povo. Teremos aqui um centro referencial de ensino”, afirmou o prefeito de Colinas, Antônio Carlos. Da mesma forma, a secretária municipal de Educação, Mauricélia Carneiro, apontou a importância do momento. “Colinas está em festa! Os cursos trarão para nossa cidade profissionais competentes e qualificados”, avaliou.
Jairo Henrique Pereira, presidente da Associação Comercial de Colinas, acredita que a oferta de cursos técnicos vai ajudar os jovens a desenvolver habilidades exigidas nas diferentes carreiras. “Os cursos elencados foram os mais importantes para a nossa realidade. De imediato, vocês serão inseridos no mercado de trabalho”, analisou.
Carlos Eduardo Guimarães, estudante do 3º ano do Ensino Médio e um dos relatores do segmento “Estudantes” manifestou sua satisfação com a chegada do IFMA a Colinas. “Os jovens daqui não vão mais precisar se deslocar para dar continuidade aos estudos. A qualificação vai proporcionar um aumento na oferta de emprego e oportunidades”, comentou.

Metodologia da Audiência

A audiência pública realizada na sexta-feira marca a culminância de um processo de mobilização dos estudantes e da sociedade civil de Colinas. Os trabalhos foram coordenados pelo diretor de Desenvolvimento Institucional do IFMA, Agenor Filho e pela chefe do Departamento de Políticas Especiais da Pró-Reitoria de Ensino, Alice Cadete.
A equipe aplicou questionários para a definição dos eixos temáticos e cursos e dividiu o público-alvo em três segmentos: profissionais da Educação, estudantes e sociedade civil. Os eixos mais votados por cada segmento foram Meio ambiente, saúde e segurança; Gestão e negócios; e Recursos naturais. Após essa fase, o IFMA vai realizar a tabulação dos dados e os trâmites necessários para a instalação definitiva do campus.

Inicialmente, os cursos funcionarão no prédio do CESCO. O reitor estima que dentro de trinta dias seja lançado o edital de licitação para a edificação do novo campus.

Fonte: Ascom IFMA

Eleição de Roberto Rocha é a garantia de Flávio Dino ter voz no Senado

Do Blog da Silvia Tereza

robertorochaflavio

No pleito que ocorre no próximo dia 5 de outubro, o cidadão escolherá, dentre os vários cargos, os senadores que representarão o país no Congresso Nacional. No Maranhão, com o intuito de mudar a política que é exercida há décadas pelo mesmo grupo, foi formada a coligação “Todos pelo Maranhão”, que de maneira unificada buscam eleger o candidato ao governo do Estado, Flávio Dino, e o candidato ao Senado, Roberto Rocha.

A unificação da oposição em prol da candidatura não somente ao governo do Estado, mas também ao Senado, demonstra a maturidade política dos partidos que integram a coligação, que compreendem a necessidade que um novo governo terá, em Brasília, por um senador que seja de sua base aliada, uma vez que atualmente, dos três senadores que representam o estado, todos compõem a base do atual governo.

Flávio Dino, que tem percorrido todas as regiões do Maranhão acompanhado do candidato Roberto Rocha, por onde passa ressalta em seu discurso a importância da mudança, também, no Congresso Nacional, colocando no poder o senador que representa a mudança. “O Maranhão precisa voltar a ter senadores que lutem pelo povo maranhense e não apenas que acatem os interesses de um grupo político. Nós queremos mudar a história do governo deste estado”, disse.

Roberto Rocha em suas visitas aos municípios maranhenses, deixa claro que existem dois projetos em disputa. “Nessa eleição só tem dois lados: o que está aí há cinco décadas e mergulhou o estado no atraso, com promessas que nunca são cumpridas e o outro é o que propõe uma mudança, um governo mais justo, um governo para os maranhenses”. Rocha acrescenta. “Eu serei, no Senado, o apoio para essa mudança, na busca de recursos para o Maranhão, para que Flávio Dino traga mais oportunidades para o nosso povo”.

Eleger Roberto Rocha vai muito além do que eleger o candidato da oposição, mas representa a confirmação real do desejo de mudança para o estado, atualmente representado apenas pelo mesmo grupo político, que há décadas impõe aos maranhenses um estado com os piores índices de desenvolvimento, apesar de ser possuidor de inúmeras riquezas.