Juiz Marcelo Oka entra em exercício na Comarca da Ilha de São Luís

Oka

A Comarca da Ilha de São Luís recebeu, nessa quinta-feira 16, o reforço de mais um juiz auxiliar de entrância final. Marcelo Elias Matos e Oka, da comarca de Colinas, foi promovido por merecimento. O magistrado compareceu à Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) e, na presença da corregedora da Justiça, desembargadora Anildes Cruz, assinou o termo de exercício.

A corregedora, por meio de portaria, designou o magistrado para integrar a Comissão Sentenciante Itinerante (CSI). “Contamos com o empenho de Vossa Excelência para ampliar e fortalecer o trabalho da Comissão Sentenciante Itinerante, que apresenta bons resultados onde atua”, enfatizou Anildes Cruz.

Com 16 anos de magistratura, Marcelo Oka percorreu as comarcas de Cedral, Barão de Grajaú e Colinas. “Estamos à disposição da Corregedoria para dar suporte e contribuir com o trabalho da Comissão Sentenciante Itinerante”, manifestou o juiz.

A servidora Aureana Martins leu o termo de exercício durante a solenidade, que foi acompanhada pelo desembargador aposentado Raimundo Cutrim; e pelos juízes Mário Márcio de Almeida Souza, titular da 1ª Vara Cível de Imperatriz; Márcia Chaves (coordenadora dos Juizados Especiais) e; Gladiston Cutrim (Planejamento Estratégico da CGJ).

Confira as atrações do Carnaval 2017 de Colinas

WhatsApp Image 2017-02-17 at 21.00.54

A prefeitura de Colinas, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, divulgou as atrações que vão animar o Carnaval 2017. Serão oito atrações que prometem agitar os foliões nos quatro dias de folia nessa primeira festa organizada pela nova gestão.

Nina Melo pede a retomada das obras na rodovia MA-036, no Médio Sertão

Nina Melo pede a retomada das obras na rodovia MA-036, no Médio Sertão

Em pronunciamento realizado nesta terça-feira (7), a deputada Nina Melo (PMDB) solicitou, através de indicação ao Governo do Estado, a retomada das obras na rodovia MA-036, interrompidas há três anos.

A parlamentar disse que a não realização das obras são uma queixa da população do Médio Sertão, porque a MA é importante por ligar Passagem Franca à Lagoa do Mato, chegando a Parnarama, e dando acesso a Teresina, capital do Piauí.

“Essa cidade que nos socorre, a todos nós do Médio Sertão, e que nos ajuda a resolver os nossos problemas, por estarmos tão longe da capital do nosso Estado, São Luís. É uma obra de vital importância para o desenvolvimento dessa região e solicito a sensibilidade do secretário Clayton Noleto que reative essa obra o quanto antes, tamanho a importância”, afirmou.

A deputada contou que estão com ela defendendo a retomada das obras os prefeitos de toda região, principalmente Dr. Alex Duarte, da Lagoa do Mato, que é um dos únicos municípios do Estado do Maranhão que não tem acesso pelo asfalto.

“Registro essa reivindicação e solicito, como eu já disse, pela terceira vez, terceiro ano consecutivo que essa obra seja reiniciada, seja concluída para tão logo possamos trafegar e desenvolver toda aquela região”, pediu.

Antes, a parlamentar agradeceu aos colegas pela distinção de fazer parte da nova Mesa Diretora, como titular da Quarta Secretaria, aumentando a responsabilidade com todos aqueles que confiaram e confiam nela para exercer um cargo de deputada.

“Esta mesma Assembleia tão bem administrada pelas mãos competentes do presidente Humberto Coutinho, ao lado da doutora Cleide que com dinamismo e respeitando a individualidade de cada um de nós vêm levando à frente e colocando a nossa Casa nos trilhos cumprindo a missão que deve ser cumprida”, garantiu.

Dr. Antônio Carlos critica atraso na pagamento de funcionários e fornecedores de Colinas

 

O ex-prefeito colinense Antonio Carlos

O ex-prefeito colinense Antonio Carlos

O ex-prefeito de Colinas, Antônio Carlos, repudia a decisão da atual gestão municipal de pagar somente esta semana o salário de dezembro aos servidores efetivos, e de não pagar os funcionários comissionados e contratados, mesmo tendo recebido a Prefeitura com recursos em caixa para quitar a folha. Ele vê a situação como retaliação política, pois afirma que não há nenhuma justificativa administrativa ou financeira para o atraso no pagamento do funcionalismo e de fornecedores.

Segundo informou o ex-prefeito, o município de Colinas recebeu R$ 806 mil de repatriação (documento abaixo), mas esses recursos só foram liberados pelo Governo Federal após o expediente bancário do dia 30 de dezembro de 2016, o que impediu a gestão anterior de movimentar a conta da Prefeitura e pagar o salário de dezembro e os débitos com os fornecedores naquele mês.

Mas os pagamentos ficaram empenhados, com os recursos em caixa. Nós cumprimos o nosso dever até o último mês, pois jamais deixamos de pagar os funcionários municipais e os fornecedores. O que a atual administração está fazendo é um absurdo, que está penalizando centenas de famílias”, enfatizou Antônio Carlos.

Também não foi cumprido o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em dezembro entre o prefeito Antônio Carlos, o Ministério Público, representantes dos servidores da saúde e da prefeita eleita Valmira Miranda (PDT), que garantia o pagamento desses funcionários até o dia 10 de janeiro deste ano.

Para os funcionários da Saúde, só haveria recursos no início do mês, período em que são feitos os repasses do governo federal (MAC, PSF, agentes comunitários, etc), a grande maioria deles contratados para serviços essenciais. Por isso eles recorreram ao MP para ter assegurado o salário de dezembro. Mas nem o TAC foi respeitado após a nossa saída da Prefeitura. É uma situação inaceitável que requer providências do Ministério Público e da Justiça”, concluiu o ex-prefeito.

WhatsApp Image 2017-02-16 at 10.52.14

COLINAS: Juiz Marcelo Oka é empossado como Juiz Auxiliar de Entrância Final

Juiz Marcelo Oka assina termo de posse na Presidência do TJ

Juiz Marcelo Oka assina termo de posse na Presidência do TJ

O juiz Marcelo Elias Matos e Oka foi empossado pelo presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Cleones Cunha, na manhã desta quarta-feira (15), como juiz auxiliar de entrância final. A posse ocorreu logo após o magistrado ter sua promoção por merecimento confirmada na Sessão Plenária Administrativa.

“É com muita felicidade que recebemos você na entrância final, com essa posse tão esperada. Seja bem-vindo! Nós sabemos da qualidade do seu trabalho e do compromisso com o Judiciário maranhense”, disse o presidente Cleones Cunha, durante a posse.

Natural do Piauí, Marcelo Oka vive há 18 anos no Maranhão e há 16 é juiz do Tribunal de Justiça do Maranhão, ao ingressar na Magistratura pelo concurso de 2001. Foi titularizado inicialmente na Comarca de Cedral, passando por Barão de Grajaú e há 10 anos era titular da Comarca de Colinas.

“A promoção ter saído hoje é um presente, pois é aniversário da minha filha. E é com muita honra que recebo essa promoção, certo de representar o Poder Judiciário do Maranhão nas minhas ações como magistrado. Quando vestimos a toga, não é para sermos Excelências, mas para realizar um trabalho de excelência para os jurisdicionados. E é isso que eu farei na Comarca da Ilha”, declarou o juiz Marcelo Oka, ressaltando que essa é só mais uma etapa da carreira.

Presente no momento de posse, a mãe do magistrado ressaltou a alegria de viver que o filho tem. “Ele é sim merecedor dessa conquista, pois ele, além de tudo, é uma pessoa boa, que gosta de conviver com as pessoas que o cercam, com alegria”, disse Marília Lobo.

Estiveram presentes na solenidade de posse o desembargador José Ribamar Castro, a juíza auxiliar da Presidência e diretora-geral do TJMA, Isabella Lago, que leu o termo de posse; o juiz auxiliar da Presidência, Júlio Praseres; o juiz coordenador de Precatórios do TJMA, Nilo Ribeiro Filho; e os juízes Gladiston Cutrim – juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça –, Licar Pereira e Itaécio Silva.

Juiz Marcelo Oka e o presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Cleones Cunha

Juiz Marcelo Oka e o presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Cleones Cunha

Bando rouba Bradesco em Paraibano e leva pertences do irmão do prefeito

A agência do banco Bradesco da cidade de Paraibano, localizada há 505 km de São Luís, foi roubada nesta terça-feira (14). Não houve explosão no local mas funcionários teriam sido feito reféns, mas não há confirmação.

Na ação, bandidos levaram, além do dinheiro da agência, pertences de clientes como celulares e até um veículo que seria de propriedade do gerente do banco. Uma das vítimas roubadas seria o Secretário de Finanças do Município, irmão do prefeito de Paraibano Zé Hélio (PT). O valor roubado não foi divulgado.

Os meliantes estavam armados mas não foram efetuados disparos. Após o roubo, eles empreenderam fuga tomando rumo ignorado. A Polícia Militar realiza buscas na região a fim de localizar os assaltantes.

No dia 19 de janeiro do ano passado cinco homens armados explodiram e assaltaram a mesma agência. Na ocasião, o bando de criminosos rendeu os funcionários e assaltou o cofre da agência. A quantia levada também não foi informada.

Blog do Minard

Em ritmo forte de trabalho, Câmara Municipal de Colinas inicia de fato período legislativo

WhatsApp Image 2017-02-13 at 18.15.36

Na Sessão pra valer da Câmara municipal de Colinas, realizada no início da noite de hoje (13), os vereadores mostraram muita disposição para o trabalho.  Além de discursos da Tribuna, alguns requerimentos já foram aprovados e vários projetos encaminhados pelo executivo em regime de urgência já foram para análise e posterior aprovação pelo Plenário nas próximas sessões. Abaixo um resumo feito por Marcus Vinícius sobre a atuação de cada um.

Regia Barroso

Ela iniciou a sua fala homenageando os radialistas de Colinas pelo Dia do Radialista, reclamou pela falta de água no povoado Fio e em algumas comunidades. Disse ainda que toda vez que vai em São Luís, busca junto ao governo do Estado melhorias para Colinas e que vários programas ainda serão implantados nesta cidade.

Cícero Carteiro

Falou da falta de água no povoado Saco, disse que a bomba de lá queimou e pede providências por parte da administração. O mesmo falou que irá fazer um diagnóstico de Colinas para trazer os problemas nas próximas sessões.

Zé Nilton

O vereador pediu agilidade na problemática do abastecimento de água em Colinas, principalmente na zona rural onde segundo ele os moradores estão gastando o que não tem para não faltar o líquido.

Gonçalo Neto

Relatou sobre a fala da Valmira na última sessão. Segundo o vereador, Valmira disse que a crise está dificultando muitas coisas no Brasil, porém Gonçalo disse que antes de Valmira ser prefeita tudo era culpa do ex gestor Antônio Carlos, e que agora a atual gestora culpa a crise.

Fábio Dourado

O vereador Fábio Dourado apresentou vários requerimentos, dentre os quais: o termino da ponte do Riacho do Padre e a melhoria da Rua São João no bairro Liberdade.

Eliozilda

A vereadora sugeriu sugeriu a câmara que faça um levantamento em todo município para resolver os problemas de água, e que se faça um documento pedindo ajuda ao governo estadual onde ela citou o programa água para todos. Sugeriu ainda que cada vereador traga sua demanda para que os problemas mais graves sejam resolvidos de imediato. Eliozilda também se mostrou satisfeita com as chuvas na região que vai melhorar a agricultura e agropecuária do município.

Antônio do Sindicato

O vereador começou sua fala elogiando o colega Walterly por ser líder do governo Valmira na câmara e que acredita que as conversas vão ser mais resolutas.  Antonio falou também da caixa de água da praça da alegria onde o desperdício de água é muito grande e que a mesma passa mais de 3 horas desperdiçando água.

Júnior Costa

O vereador pediu ao governo Valmira que tome providências na rua Duque de Caxias, vários buracos e travessas com matos vem aumentando devido ao período chuvoso. Junior citou alguns povoados que não tem poços e pede para a atual administração colocar o carro pipa do PAC pra funcionar o mais rápido. Junior falou também que estão sendo cobradas taxas para os feirantes e pede para a casa analisar a legalidade do fato.

Walterly Munis

Agradeceu a Valmira por ter o colocado como líder do governo e que vai fazer de tudo para colaborar com a casa. Walterly disse que as máquinas não poderão trabalhar neste período de chuvas e ressaltou também que o governo está com pouco tempo de administração. Walterly disse que irão instalar adutoras para solucionar o desperdício na caixa da praça da alegria.

Stenio do DD

Ele disse que o maior empregador da cidade é a prefeitura, e relata o atraso dos pagamentos que está prejudicando o comércio da cidade, o vereador ainda mostrou um papel no qual comprova que Valmira recebeu a prefeitura com dinheiro em caixa, e que o ex gestor deixou as folhas de pagamento empenhadas e que até agora não foi paga em sua maioria, apenas os concursados receberam. Stenio relata que o pagamento de janeiro de competência da Valmira ainda não foram pagos e que só dia 15 irão efetuar o pagamento. O mesmo falou ainda que a justiça está sendo acionada.

Filomeno

Filomeno disse que não se arrependeu em votar no Dr. Lima para a presidência da câmara. Ele deixa claro a seus eleitores que por ter votado no Lima não significa que mudou de lado. Filomeno falou que vai defender o povo, e não lado A ou B. Filomeno falou também que o seu desejo era que Antonio Carlos tivesse ganhado as eleições, porém está torcendo para atual administração realizar um bom trabalho. Filó ainda disse que avisou o ex-prefeito sobre o seu voto em Dr. Lima e finalizou dizendo que foi injustiçado nas redes sociais.

Renato

Ele disse que estão em início de governo e pede para o povo ter paciência. Sobre o raio X do hospital, o vereador  disse que desde o governo Antônio Carlos que a máquina está sem funcionar e que estão aguardando a licitação para efetuar o conserto. Renato disse que os ônibus escolares estão em manutenção e em breve voltarão a funcionar, e que tudo está no prazo. Ele pediu também aos colegas para visitarem o hospital municipal que está de cara nova e com uma ambulância à disposição.

COLINAS: mais de R$ 3 milhões do Fundeb são repassados ao município

 

No total, só nessa primeira parcela de repasses do mês, prefeitura tem nas contas mais de R$ 5,2 milhões

Mais de R$ 3,5 milhões só para a educação básica do municipio

Mais de R$ 3,5 milhões só para a educação básica do municipio

O Sindicato dos Professores de Colinas e toda a categoria devem ficar de olhos bem abertos para os os movimentos do novo governo quanto ao manuseio com os recursos destinados à educação.

Até porque, na gestão passada, eles foram mal acostumados pelo ex-prefeito Antonio Carlos e tiveram toda a sorte de benefícios, inclusive um abono de mais de R$ 4 mil reais dentre os 11 que foram pagos ao longo de 4 anos.

Só nessa primeira parcela de repasses do Fundeb do mês de fevereiro foram transferidos para o município exatos R$ 3.511.333,39.

Juntando os demais recursos, as contas da prefeitura colinense estão forradas com nada mais nada menos que R$ 5.277.836,55 só nessa primeira parcelas dos repasses do mês de fevereiro.

Mais de R$ 5 milhões só na primeira parcela dos repasses

Mais de R$ 5 milhões só na primeira parcela dos repasses

E olha que ainda faltam as parcelas dos dia 20 e 30.

Tem gente por aí rindo com as paredes.

Imagem do dia: começou a choradeira

Hospt

Um mês de mandato foi o suficiente para que professores e profissionais da saúde de Colinas começassem a choradeira com a nova gestão. Da educação vem lamentos de todos os lados. Um deles pelo não pagamento de um abono que deveria ser pago já esse mês de fevereiro e outro pela não implantação do reajuste de 7,2% no salário dos professores. Na saúde parece que a coisa é bem mais grave. No Hospital Municipal Nossa Senhora da Consolação, por exemplo, médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem só tem direito a uma refeição, mesmo ficando em regime de plantão de 24h. Pensar que em 2016 o ex-prefeito Antonio Carlos mandou implantar o reajuste de 11,7% logo em janeiro e pagou quatro abonos ao longo do ano, sendo um de mais de R$ 4 mil, vai dizer que não sentem saudades, hein professores?

Deputada Nina Melo presta homenagem à cidade de Passagem Franca e critica fechamento da Clínica São Sebastião

A deputada estadual Nina Melo

A deputada estadual Nina Melo

Gratidão, é o palavra que traduz o meu sentimento pela Passagem Franca.

Quando ali cheguei, entre passos e tropeços na praça Barão do Rio Branco aprendi a andar, correr, pular, brincar… foi então que vi nossa casa e a Clínica São Sebastião serem erguidas, juntas. E logo tínhamos um novo e definitivo endereço, na rua Siqueira Campos, além de muitos hóspedes/pacientes/clientes/amigos. Lembro que eu achava que a sala da nossa casa, era a recepção da clinica, tb o contrário.

A essa altura eu já estudava. Lembro com carinho da tia Carminha, tia Heloisa (in memória), tia Toinha, tia Marileide, Eulália, e tantas outras professoras/tias/amigas que fazem parte da minha vida. E quando voltava da escola, por vezes, não ia direto pra casa, ficava na assim batizada Clínica São Sebastião até minha mãe atender a última consulta, e eu adorava. Rabiscada meus cadernos ao lado dela enquanto via suas mãos competentes, seus olhos atentos e seu coração contente fazer sua arte com a certeza de quem cumpre uma missão. Eu e minhas irmãs adoravamos! Papai saia de máscara e gorro do centro cirúrgico e minha irmã Diana corria pro colo dele pedindo pra ele “tirar aquele cogoco”. E bem cedo aprendi a escrever, já sonhando em fazer receitas, como minha mãe, ou fazer cirurgias, como meu pai, uma seguida da outra, num ritmo frenético que ele mesmo nem percebia. Seguindo sua lei: “De sapato ou de chinelo. Pés descalços ou engravatado. Aqui na Clínica São Sebastião tem preferência quem mais precisa”.

Os anos que se seguiram foram abençoados e felizes. Eu e minhas irmãs dividiamos nossas brincadeiras de boneca, com algodão, gaze e seringa. Fazíamos curativos, conversávamos com as crianças internadas e enfermeiras, e lógico, brincavamos de atender pacientes junto com mamãe. Sempre seguindo aquela lei: “De sapato ou de chinelo…”

As portas e as janelas da nossa casa pareciam sempre prontas a receber chamadas urgentes. Meu pai, minha mãe levantavam na madrugada e quando eu acordava pela manhã, e não os encontrava, sabia que tinha alguém com risco de vida, e que eles ficariam na Clínica até o paciente melhorar.

Nossas noites eram embaladas com histórias, noticiários e prontuários. Nossos dias eram produtivos, estimulantes e tudo estava bem.

Adolescente, saí pra estudar. Passei no vestibular. Formei. Fiz especializações. Trabalhei nos maiores hospitais do país. Mas quando fechava os olhos, eu ouvia meu pai dizendo: “De sapato ou de chinelo…”
Voltei!

E não me dei conta que já havia passado mais de 30 anos. Aquilo tudo parecia indestrutível. Mas como não pensar assim? A Clínica São Sebastião foi feita quando não havia nenhum hospital em Passagem Franca e Buriti Bravo, com o objetivo de cuidar da nossa gente de todo o medio-sertao. Depois de tantos governos e tantas crises, meus pais conseguiram mante la de pé, firmes a seus ideais em fazer saúde pública. Engraçado é que eu e minhas irmãs médicas e dentista, tb fazemos e nos dedicamos a saúde pública justa e qualificada.

Pensei que esse dia nunca chegaria (fechar nossa casa/fechar a Clínica São Sebastião da Passagem Franca) parece que formou-se uma ferida no meu peito (dos meus pais e irmãs tb) que só vai cicatrizar quando a Clínica São Sebastião reabrir.

Gratidão a todos de Passagem Franca.