Colinas festeja o melhor São João de todos os tempos

Do Portal da Prefeitura Municipal de Colinas

Sem título-2

O “Arraiá das Colinas – Valorizando a Cultura Regional”, promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, bateu recorde de público nos seis dias de sua realização.

Considerado por muitos como o melhor e maior São João já realizado no Médio Sertão Maranhense, a terceira edição da festa junina realizada na gestão do prefeito Antonio Carlos  aconteceu na Praça Henrique Leite entre os dias 24 e 29 de junho.

Várias atrações como bumba boi, quadrilhas, danças típicas e outras apresentações fizeram a alegria da população colinense e de municípios vizinhos que já considera esta a melhor festa junina realizada no município.

Feliz com o sucesso do evento, o secretário municipal de Cultura, Paulinho Meneses, agradeceu a todos pelo apoio que tem recebido e frisou que, mesmo sendo uma festa de muita simplicidade, uma vez que tudo foi realizada com recursos do município e não teve qualquer apoio do governo do Estado, teve um grande valor cultural.

Por sua vez o prefeito Antonio Carlos se disse bastante satisfeito com a realização do evento e aproveitou para agradecer a participação da população, afirmando que ano que vem fará uma festa ainda mais bonita e com maior valorização a Cultura Regional.

O encerramento da festa foi feito pelas bandas Mega Heat’s e Forró Perfeito.

gtgb

cbvfgf

COLINAS: ex-prefeito ZH envolve-se em acidente com três feridos

 

O ex-prefeito colinense Zé Henrique Brandão

O ex-prefeito colinense Zé Henrique Brandão

O ex-prefeito de Colinas Zé Henrique Brandão, irmão do vice-governador Carlos Brandão (PSDB), envolveu-se em um grave acidente, na tarde de hoje (22), entre Colinas e Paraibano.

Ele dirigia uma caminhonete, quando colidiu numa curva com uma motocicleta, onde estavam um casal e uma criança. Segundo apurou o blog, todos estavam sem capacete.

Zé Henrique não teve ferimentos, mas as três pessoas da moto tiveram várias escoriações. A criança está em estado grave.

Todos serão atendidos no Hospital de Presidente Dutra.

Após prestar socorro, Zé Henrique dirigiu-se à Delegacia de Polícia de Colinas para as providências de praxe.

IMG_0999

Fonte: Blog do Gilberto Leda

ENTREVISTA: Professor Paulinho Meneses, novo Secretário de Cultura de Colinas

“Considero a cultura como uma das mais importantes representações de um povo, não se limitando a expressões festivas, mas, sobretudo como produto da educação.”

IMG_0002 O Blog abre espaço para o Professor Paulo Eduardo Pereira, historiador, escritor, artista plástico, desenhista, escultor e novo secretário de Cultura de Colinas. Apesar da pouca idade, o professor Paulinho, como é carinhosamente conhecido, já tem uma longa história de serviços prestados ao povo colinense. Seu livro “O Campanário da Padroeira”, que resgata a história de Colinas, é uma das obras mais elogiadas dos últimos tempos e foi lançado em diversas feiras de livros do Maranhão. Nessa entrevista exclusiva ao Blog do Badeco, Paulinho fala de seus planos para a cultura colinense e o que pretende fazer para resgatar algumas tradições culturais.

Blog do Badeco: Partiu de quem o convite para você assumir a pasta da Cultura de Colinas?

Prof. Paulinho:  O convite veio do prefeito mesmo, primeiramente a partir de pessoas próximas em comum, e depois pessoalmente. O primeiro convite foi feito ainda no ano passado, mas recusei-o em função do Mestrado em São Luís, à época cursando créditos das disciplinas presenciais obrigatórias.

Seu primo, o ex-deputado Zé Eider, tem alguma participação na sua ida para o governo Antonio Carlos?

De forma alguma. Ele soube por mim desde o primeiro convite, mas nunca interferiu. Nossa relação de primos e amigos é estreita, nos respeitamos muito, e nos conhecemos também um ao outro. Ele sempre teve consciência de meu amor pela história e cultura de Colinas; ademaissempre dispensei meus trabalhos a todos os que me procuraram com este fim, sem distinguir ou fazer predileção pessoal ou partidária, desde meu retorno para Colinas há 15 anos.

Você se sente preparado para assumir uma pasta tão importante numa cidade como Colinas?

Badeco, afirmar isso é, de certa forma uma veleidade audaz, pois a cultura é muito dinâmica, muito complexa, e os anseios dos atores culturais em Colinas são bem variados. Alguns afirmam que vivenciamos uma crise de “valores culturais”; acredito mesmo que isso ocorre em função desse dinamismo e quase instantaneidade com que as informações se processam. Sinto-me disposto a dar o melhor de mim, sabendo que desafios para se trabalhar a cultura são realidade dura, não apenas em Colinas, mas em todo o país.IMG_0003

Qual o tamanho do desafio?

Grande, hercúleo! O que abrevia essa sensação é o fato de que vivo em pesquisa, em contato com os referenciais históricos e culturais de Colinas, da região. Consigo sorver sua essência e isso me deixa seguro para caminhar rumo a este desafio. Na verdade, é meu amor pelo enigmático sertão maranhense que me move. O plano estabelecido é mesmo de certo resgate da memória histórico-cultural, não ensejando “reconstituir” o passado, voltar aos tempos glórios da cultura, mas conceber, por meio da pesquisa, que esses referenciais aflorem, se mostrem, revistam-se de significados em função do hoje, do tempo presente.

Como você foi recebido pelos demais membros do governo Antonio Carlos?

Foi muito positiva e até surpreendente. Um clima tranquilo, sem sobressaltos. Em verdade, fui calorosamente recebido por alguns companheiros, de outras caminhadas, com efusões de carinho e satisfação, por outros de forma mais comedida. Não tive resistência alguma de qualquer pessoa do grupo.

No que sua experiência como professor, historiador e escritor pode contribuir com o desenvolvimento da cultura em Colinas?

Considero a cultura como uma das mais importantes representações de um povo, não se limitando a expressões festivas, mas, sobretudo como produto da educação. Cultura não é somente feita de datas comemorativas, de grandes eventos e carnavais. É a valorização daquilo que é próprio e representativo de um grupo de indivíduos em diferentes temporalidades históricas. São símbolos e signos muitas vezes esquecidos, mas que quando ativados podem ajudar na compreensão da história e da identidade das sociedades. Aí entram em cena, sem dúvidas, meus conhecimentos e experiências como educador e pesquisador, produtor cultural. Já lancei três números de uma folha cultural “A Voz do Tempo” onde divulgo minhas pesquisas por ocasião das datas comemorativas de Colinas. Isso é um exemplo de como concebo a cultura, sobretudo dando voz aos anônimos da história, valorizando nosso capital simbólico e cultural.

Você sempre foi muito atuante nas questões ligadas à igreja católica e também nas questões que envolvem a história de Colinas. Algum projeto em vista para resgatar alguma coisa ou alguma tradição histórica/cultural que tenha se perdido no tempo?

Sim, de fato sempre fui mesmo. Desde 2005 redijo perfis biográficos de pessoas da comunidade, como disse também escrevendo textos e crônicas históricos, e desde 2013 através de “A Voz do Tempo”. Hoje temos um PLANO MUNICIPAL DE CULTURA pela primeira vez legalmente instituído, aprovado pela Câmara Municipal de Colinas em 2014, o qual prevê a valorização das tradições culturais. Considero o “Festejo da Padroeira” de Colinas como a maior festa cultural da cidade, pois consegue envolver historicamente os diferentes aspectos e os diferentes atores culturais, secularmente instituído pela comunidade. Em minha gestão darei enfoque a essas manifestações, como também às de matriz africana que representam muito de nossas tradições.

Uma de suas metas, conforme você já disse, é colocar seus conhecimentos técnicos no processo de implementação do Plano Municipal de Cultura, na estrutura do Ministério da Cultura. O que exatamente quer dizer isso?

Colinas vive um momento importantíssimo de sua história cultural. Estamos na reta final para a finalização do processo de municipalização da Secretaria de Cultura, no âmbito do Sistema Nacional de Cultura – SINC. Isso significa que, a partir da II Conferência Municipal de Cultura, realizada em agosto de 2014, da participação nos Fóruns e Assembleiasterritoriais e estaduais estamos caminhando rumo a autonomia de implementar nossos projetos por meio de um fundo próprio, com recursos diretos do Ministério da Cultura. Destaco que Colinas é um dos cinco poucos municípios do sertão maranhense que cumpriram essas etapas, o que devemos também ao empenho e incentivo de nosso prefeito municipal Dr. Antonio Carlos Pereira de Oliveira.

Na maioria dos municípios maranhenses as secretarias de cultura atuam mais como meras organizadoras de festas carnavalescas e juninas, pouco se preocupando com o que de fato é cultura. O que você pretende fazer nessas duas datas festivas tão importantes e o que Colinas pode esperar de diferente nas festas de São João deste ano e carnaval do próximo ano?

Sinto-me muito triste quando ouço algumas pessoas falarem que “Cultura” é só festas juninas e carnaval. Essas não ínfimas representações diante da complexidade da Cultura. Compreendo como necessárias, pois como disse elas são expressões da cultura popular. No projeto de nossa festa junina deste ano intitulado “Arraiá das Colinas: valorizando a cultura regional”, primamos pelo resgate das manifestações das comunidades tradicionais, da zona rural, dos aspectos folclóricos que fazem parte de nossa identidade e que estão sendo esquecidos. Também foram convidados músicos e artistas diversos para realizarem a animação de cada noite, de forma que não se repetirá nenhuma atração e a comunidade poderá conhecer e valorizar os talentos locais, desde o sanfoneiro até o cantor artístico.

Você terá total autonomia para gerir todos os recursos da pasta?

Esta autonomia de gestão não é total, pois a gestão será compartilhada com o Conselho Municipal de Cultura, já instituído desde a II Conferência Municipal de Cultura, e que conta com representantes dos diversos seguimentos culturais, da sociedade civil organizada e do poder público. Ele tem a função, dentre outras, de fiscalizar a gestão dos recursos e sua aplicabilidade.

Que outros projetos você tem para a área da cultura em Colinas?

Além de um Inventário do Patrimônio Cultural de Colinas, a fundação de um Centro de Memória que envolva um museu, um arquivo para pesquisas e manutenção da memória local, e uma biblioteca para pesquisas, contando com laboratório de informática. Ainda sim de fundar nossa Academia de Letras, Artes e História de Colinas, como forma de incentivar a leitura, as artes e a produção escrita.

O que o povo colinense pode esperar da gestão do Professor Paulinho à frente da Secretaria de Cultura?

Sobretudo amor e dedicação ao meu trabalho de historiador e produtor cultural, aliás que venho realizando de forma ininterrupta há quinze anos.

Colinas conta agora com os serviços e a qualidade da “Pousada do Nanatinho”

nona6

Colinas conta agora com os serviços e a qualidade da Pousada do Nonatinho, um empreendimento dos irmãos Márcio Gleiton e Ricardo Moésio.

Ainda muito jovens, os irmãos descobriram que tinham tino para os negócios quando ajudavam o pai, Raimundo Nonato, o saudoso Nonatinho, a atender os fregueses em um modesto Hotel na cidade de Colinas. 

No início desse ano os irmãos realizaram um antigo sonho do pai: inauguram na cidade a Pousada do Nonatinho. O nome é uma justa homenagem ao pai querido e querido por todos na cidade.  

Com essa iniciativa, os irmãos cumpriram a promessa que fizeram ao seu pai. O que era uma dificuldade, revelou-se o primeiro grande passo para a expansão dos negócios da família.  

Para os irmãos, que souberam driblar a crise com as lições aprendidas com o pai, que dizia sempre que crise era sinônimo de oportunidade, inaugurar uma pousada em Colinas com serviço e instalações de qualidade é mais do que um sonho. 

E conforme já se pode constatar, a Pousada do Nanatinho é hoje, de longe, uma das melhores no ramo hoteleiro de toda a região. 

Nona2

Nona3

nona4

nona5

FIM DA REELEIÇÃO

 

A Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno o fim da reeleição para presidente da República, governadores e prefeitos. Falta definir agora em que circunstâncias se dará tudo isso.

Do que foi aprovado pela Câmara há ainda algumas questões a serem definidas:

1 – Vai haver eleição em 2016 ou os atuais prefeitos ganharão mais dois anos de mandato e ficarão no cargo até 2018, quando podem haver eleições gerais?

2 – Os atuais prefeitos que se reelegerem e os novos que se elegerem em 2016 ficarão só dois anos no cargo, até 2018, quando poderão haver eleições gerais ou ficarão até 2022, outra data prevista pra eleições gerais?

3 – vai haver eleição em 2016 e os atuais gestores que se reelegerem ficarão seis anos no cargo, até 2022, quando devem acontecer as primeiras eleições gerais?

Certo mesmo é que a reeleição terá seu fim decretado a partir de 2018. Prefeitos e governadores eleitos em 2012 e 2014, respecticvamente, ainda terão direito à reeleição.

Enquanto a câmara alta do país não definir tudo isso, a expectativa nos atuais prefeitos será imensa.

COLINAS: suplente Robertão assumirá vaga na Câmara Municipal

 

O suplente de vereador Robertão (PDT) deve assumir nos próximos dias a vaga do vereador Sibito na Câmara Municipal de Colinas.

Até ontem o futuro vereador estava cotadíssimo para assumir a Superintendência de Articulação Regional do Governo do Estado, mas mudou de idéia e preferiu ficar na Câmara Municipal.

Quanto ao já quase vereador licenciado Sibito, este deve assumir uma pasta com status de secretaria no governo Antonio Carlos, cujo projeto de criação já foi enviado para apreciação/aprovação pelo plenário do legislativo colinense.

FORTUNA: prefeito foi cassado por pintar prédios públicos nas cores do PT…

O prefeito cassado de Fortuna, Arlindo (PT)

O prefeito cassado de Fortuna, Arlindo (PT)

O juiz da comarca de São Domingos do Maranhão, Clênio Lima Corrêa, determinou, no último dia 27 de abril, a cassação do prefeito de Fortuna, Arlindo Filho.

Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), ele é acusado de promoção pessoal por pintar todos os prédios públicos de Fortuna na cor vermelha, fazendo explícita propaganda da legenda da qual faz parte.

A pedido do Ministério Público Estadual, o prefeito também teve os direitos políticos suspensos por três anos. A decisão ainda cabe recurso.

Ao analisar a representação protocolada por um advogado local, o MPE constatou que a pintura configura ato de improbidade administrativa e lesão aos cofres da cidade.

Notificado, Arlindo não cumpriu a determinação estabelecida pela justiça de repintar os bens públicos com as cores do município e pagar os custos com recursos do próprio bolso.

Até o presente momento, Fortuna encontra-se sem prefeito. Os vereadores e a população está aguardando a vice-prefeita Alice Maria Coelho (PHS) assumir nesta segunda-feira (18).

Caso a mesma não compareça para assumir, o Presidente da Câmara será empossado na prefeitura.

Fonte: Blog Marrapá

Atenção, Ronaldo e Carlinhos Moreira! Governo deve demitir vereadores nomeados na secretaria de Márcio Jerry

De O Estado

O Governo do Estado pode ter que exonerar, em breve, pelo menos cinco vereadores de municípios do interior do Maranhão que foram nomeados como assessores ou superintendentes da Secretaria de Estado de Assuntos Políticos e Federativos (Seap).

As nomeações ferem a Constituição Federal, segundo tem decidido o Supremo Tribunal Federal (STF) em casos parecidos pelo Brasil.

No início da atual gestão, foram nomeados para cargos de auxiliares do secretário Márcio Jerry (PCdoB), os vereadores Ronaldo Adriano de Oliveira (PDT), de Jatobá, como assessor de Articulação Regional II de Colinas; Ricardo Barbosa (PSDB), de Parnarama, como superintendente de Articulação Regional de Timon; Antonio Carlos Moreira Lima Filho (PDT), de Colinas, como superintendente de Articulação Regional de Colinas; Jardel Mirnada da Silva (PMDB), de Jatobá, como superintendente de Articulação Regional de São João dos Patos; e um quinto de Presidente Dutra.

Entretanto, segundo interpretação da Constituição usada pelo STF em várias decisões, os vereadores não poderiam deixar as Câmaras dos seus municípios para assumir cargos que não sejam, pelo menos, equivalentes aos de secretários.

Omissão

O caso é controverso, e baseia-se em uma omissão do texto constitucional. O inciso II do artigo 54 da Constituição diz apenas que deputados e senadores não podem ocupar cargo ou função de livre demissibilidade no Executivo.

A exceção é feita, segundo o artigo 56, nos casos em que o deputado ou senador estiver investido em cargos de ministro de Estado, governador de Território, secretário de Estado, do Distrito Federal, de Território, de Prefeitura de capital ou chefe de missão diplomática temporária.

A desobediência pode ser punida até com a perda de mandato.

Como o texto não cita vereadores, o STF tem adotado a mesma regra nos municípios, apesar de tribunais estaduais divergirem bastante.

No caso do Maranhão, a informação de que as nomeações poderiam ser inconstitucionais chegou à Seap no fim do mês passado, o que motivou uma consulta formal do secretário Márcio Jerry ao setor jurídico da Casa Civil do Governo do Estado.

Em expediente encaminhado ao advogado Carlos Lula, secretário-adjunto de Expediente, Documentação e Atos Oficiais da Casa Civil, o comunista questiona a constitucionalidade da manutenção das nomeações.

A O Estado ele adiantou que “já há uma manifestação informal”.

Basedo na resposta formal, no entanto, é que ele se posicionará oficialmente sobre o caso. O que pode acontecer ainda nesta semana, e culminar com a demissão dos vereadores assessores/superintendentes.

JATOBÁ: vereador Ronaldo Vaqueiro é nomeado Assessor de Articulação Regional de Colinas

 

IMG_4202O vereador jatobaense Ronaldo Vaqueiro foi nomeado Assessor de Articulação Regional de Colinas.

A portaria de nomeação foi assinada pelos secretários Márcio Jerry (Assuntos Políticos) e Marcelo Tavares (Casa Civil).

Com a ida de Ronaldo para a Gerência Regional de Articulação de Colinas, o primeiro suplente da coligação que o elegeu em 2012, Cabo Ariosto, é quem vai assumir a vaga na câmara jatobaense.

IMG_4201

Prof. Paulinho toma posse como novo secretário de Cultura de Colinas

 

Professor Paulinho Pereira foi empossado pelo prefeito Antonio Carlos

Professor Paulinho Pereira foi empossado pelo prefeito Antonio Carlos

O professor, historiador e escritor Paulo Eduardo Pereira, o Prof. Paulinho, é o novo secretário de Cultura de Colinas. A posse aconteceu no gabinete do prefeito da cidade, Antonio Carlos, nessa sexta-feira, 1 de maio.

Especialista em pesquisa histórica e com mestrado em História e Memória pela Universidade Estadual do Maranhão, o Prof. Paulinho tem cursos específicos na área de Museologia e Curadoria de Arte. É sócio efetivo da Associação Nacional de Historiadores, da Rede de Educadores em Museus, escritor, cronista e artista plástico.

Do ato de posse do novo secretário participaram o prefeito Antonio Carlos, os vereadores Maria Iris e Stênio Madeira, além de familiares do secretário e secretários municipais.

Uma das metas do novo secretário é colocar seus conhecimentos técnicos no processo de implementação do Plano Municipal de Cultura, na estrutura do Ministério da Cultura.

(Com informações da FanPage da Prefeitura)

 

Vereadores e secretários também participaram da posse do novo secretário

Vereadores e secretários também participaram da posse do novo secretário